sexta-feira, 10 de abril de 2020

A Páscoa


A primeira páscoa foi celebrada quando o povo de Hebreu, estava escravizado no Egito. Deus então levanta Moisés para ser um instrumento, liberar o sobrenatural de Deus sobre aquela nação e finalmente, eles são libertos, atravessam o Mar Vermelho e caminham em liberdade na direção da Terra Prometida, Canaã, atualmente Israel.

A segunda versão da páscoa veio, quando Jesus morreu na sexta-feira santa e ressuscitou dentre os mortos no domingo de páscoa.
Com a vida e ministério de Jesus, ficou evidente o que as escrituras já nos ensinavam que:

Estas coisas são sombras do que haveria de vir; a realidade, porém, encontra-se em Cristo. Colossenses 2:17.
Essas coisas ocorreram como exemplos para nós. [Batismo na nuvem e no mar]1 Coríntios 10:6.
Isso é uma ilustração para os nossos dias. [Sacrifícios e rituais] Hebreus 9:9.

Essa é a páscoa que comemoramos até hoje. O dia em que fomos perdoados de nossos pecados.


Quando aconteceu a Páscoa

A páscoa é um evento atemporal. Ou seja, a Páscoa de Jesus está fora da linha de tempo e espaço.

[Não fomos comprados por dinheiro] mas pelo precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro sem mancha e sem defeito, conhecido antes da criação do mundo, revelado nestes últimos tempos em favor de vocês. 1 Pedro 1:19,20.

Ou seja. Jesus não morreu na cruz por acaso, como que se não soubesse o que estava fazendo. Este foi um plano muito claro e preciso elaborado pelo Pai, Filho e Espírito antes de criar o universo.

Não pense que as coisas foram do tipo “e agora, perdemos o controle, vai lá Jesus morrer na cruz”. De maneira nenhuma. Antes de criar o primeiro átomo o Senhor já sabia que teria que morrer por nós.

Embora este sacrifício esteja acima de tempo e espaço; ou seja, ele salva tanto as pessoas que morreram antes de sua manifestação como aquelas que ainda morrerão. Ele foi manifestado em nosso mundo em um tempo específico chamado de “Plenitude dos Tempos”.

Mas, quando chegou a plenitude do tempo, Deus enviou seu Filho. Gálatas 4:4.

A plenitude dos tempos foi algo em torno do ano 6 a.c. à 0 da nossa era. Alguns fatores notáveis devem ser observados nessa Plenitude dos Tempos.
- Uma língua mundialmente conhecida: Grego.
- Globalização: Logísticas comerciais e imigrações aconteciam ligando todo o mundo conhecido da época.
- Multiplicação acelerada do conhecimento: Cidades africanas, gregas e europeias se desenvolviam em uma velocidade extraordinária. Novas ciências e tecnologias começavam a surgir.
- Líder Global, governo centralizado e controlador: Os Césares governavam o mundo.
- Pax Romana: Um período de relativa paz e prosperidade se instaurou; mantido à base da força e altos impostos.
- Sistema econômico mundial: Além de bancos, existia um verdadeiro sistema financeiro mundial e a moeda romana era aceita em todo o mundo conhecido da época.
- O Líder Global se julgava um deus (kürios). E exaltava a imagem da águia, símbolo do império.

É nessa época que Jesus vem.
E assim será quando Ele voltar.

- Uma língua conhecida em todo mundo: Inglês e tecnologia.
- Globalização: Em nossa geração, nunca houve uma época tão globalizada como essa. Temos brinquedos da china, tênis de Bangladesh, camisa do Vietnã, remédios da Alemanha, café da França…
- Multiplicação acelerada do conhecimento: O que os computadores tem feito? O que será com a computação quântica? O que são estes novos processadores de 5nm? Ficamos espantados com os primeiros processadores dual core. Agora já há com 256 núcleos… O que é a internet? Lives, chamadas…
- Líder Global, governo centralizado e controlador: Recentemente levantou-se a ideia de que seja necessário uma constituição global. Na china, as pessoas já são monitoradas por reconhecimento facial. No mundo árabe e na ásia, há países onde ser cristão significa perder direito aos serviços do governo como escola.
- Pax Romana: O Anticristo trará uma relativa ‘paz’ através das medidas de seu governo.
- Sistema econômico mundial: Já existe. Dólar, EURO e outras moedas já são internacionalmente aceitas. Porém já chegam com tudo as criptomoedas. Cada vez mais caminhados para um sistema econômico mundial.
- Líder Global se julga um deus. Sim, chegará o tempo em que este grande líder global mostrará a que veio, portando-se como um deus e exigindo adoração a imagem da besta.

Então se o contexto chamado de plenitude dos tempos no qual Jesus veio está se armando novamente… Meus caros, então a segunda vinda de Jesus está mais perto do que você imagina.


Por que Jesus precisava vir?

Adão era o representante de toda a humanidade. Em certo sentido, estávamos todos nele.
Do corpo de Adão saímos todos. A própria Eva foi feita a partir de sua costela.

Adão era o procurador o representante legal de toda a humanidade.
Quando Adão peca, Deus encerra a todos os seres humano junto com ele na condição de pecadores.
Pelo simples fato de que; se por causa do pecado de um homem ele considerou toda a humanidade pecadora, Ele poderia também, pelo acerto, ou seja, uma vida 100% santa; vida sem pecado de um único homem ele poderia colocar a todos na condição de santos!
Portanto, da mesma forma como o pecado entrou no mundo por um homem, e pelo pecado a morte, assim também a morte veio a todos os homens, porque todos pecaram. Romanos 5:12.

Se pela transgressão de um só a morte reinou por meio dele, muito mais aqueles que recebem de Deus a imensa provisão da graça e a dádiva da justiça reinarão em vida por meio de um único homem, Jesus Cristo. Romanos 5:17.

Se não fizesse isso, cada vez que alguém pecasse, seria necessário que alguém 100% santo morresse exclusivamente por essa pessoa. Ou pior ainda, uma pessoa 100% santa morresse por ela a cada pecado que cometesse.

Assim, Deus aceita que todos se tornaram pecadores em Adão para que em Cristo todos fossem feitos santos. Aleluia.

Jesus é aceito por Deus Pai como procurador, representante de toda a humanidade.
Fomos todos feitos do corpo de Adão.
Hoje todos fazemos parte do corpo de Cristo.

De modo que não há mais pecado que lance a pessoa no inferno; porque todos foram pagos em Jesus, apenas um, justamente, o de não aceitar essa substituição sobre isso.

Do pecado, porque os homens não crêem em mim. João 16:9.

Se você confessar com a sua boca que Jesus é Senhor e crer em seu coração que Deus o ressuscitou dentre os mortos, será salvo. Romanos 10:9.

Assim o único pecado que pode levar alguém ao inferno é o pecado de não crer em Jesus Cristo como Senhor e Salvador.

Uma vez arrependendo-se dos pecados e recebendo-O como Senhor e Salvador a pessoa morre para aquela vida de pecados e nasce de novo como Filho de Deus.

Contudo, aos que o receberam, aos que creram em seu nome, deu-lhes o direito de se tornarem filhos de Deus. João 1:12.


Por que Jesus precisava morrer?

Uma vez que Jesus se tornou o último Adão:

Assim está escrito: "O primeiro homem, Adão, tornou-se um ser vivente"; o último Adão, espírito vivificante. 1 Coríntios 15:45.

E por sua vida santa e sem culpa todos fomos considerados santos e qualquer que creia e aceite isso pode ser salvo: Por que Jesus mesmo assim precisou morrer?

Pois o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor. Romanos 6:23.

Ok, fomos Jesus quebrou o ciclo de Adão. Mas, o que fazer com todos os pecados cometidos ao longo de toda a existência da humanidade. Deus não poderia deixá-los impunes.
Aí é que está. A parte mais dolorosa de tudo que Jesus enfrentou não foi a coroa feita com espinhos pontiagudos de até 7cm que perfuravam seu couro cabeludo e o faziam sangrar. Não foram os açoites dos algozes endemoninhados chicoteando-o com um instrumento em cujas pontas estavam pedaços de ossos e metal feitos para dilacerar a pele e arrancar partes da carne da vítima. A pior parte não foi a capa do escárnio ter secado em sima das feridas e depois ser arrancada fazendo cada ferimento voltar a verter sangue.
Não, a pior parte do sofrimento de Jesus não estava presente na dor psicológica de ver seus melhores amigos o abandonando e negando. Nem mesmo no fato de ter que carregar o patíbulo da cruz pesando em torno de 70Kg nas costas. Não foi ser preado com pregos rudimentares que atravessavam seu corpo.
Nem mesmo o sufocamento causado pela posição em que ficou na cruz, agonizando sem ar. Ou ainda poderíamos pensar que a pior parte foi seu sangue escorrer gota por gota além dos limites que qualquer ser humano poderia suportar, mas, que não o matava pois ele não era um pecador…

O que então foi o pior sofrimento de Jesus?

Será que foi o castigo do pecado de todos nós?

Deus tornou pecado por nós aquele que não tinha pecado, para que nele nos tornássemos justiça de Deus. 2 Coríntios 5:21.

Cada um dos pecados cometidos ao longo de toda a história da humanidade. E cada um dos pecados a ser cometido ainda. Estavam todos sobre Jesus naquele momento.

Quem crê no Filho tem a vida eterna; já quem rejeita o Filho não verá a vida, mas a ira de Deus permanece sobre ele". João 3:36.

A ira de Deus contra cada a corrupção e a fome. A ira de Deus contra o roubo. A ira de Deus contra o assassinato e contra cada estupro de criancinha… A ira de Deus contra cada pecado da humanidade estava ali sendo derramada sobre Jesus!

Você consegue imaginar isso?

Entende que o mesmo poder de Deus que criou o Universo, agora está agindo em toda sua magnitude para trazer sobre Jesus de uma vez por todas o castigo de todos os pecados!

O que vem sobre Jesus é inimaginável. O que foi derramado sobre Jesus não é possível de ser concebido por nós.

Porém o pior estava por vir.

Você pode se perguntar o que pode ser pior que isso?

Deus não pode ter comunhão com o pecado.

Mas as vossas iniquidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que vos não ouça. Isaías 59:2.

Quando Jesus assume sobre si todos os nossos pecados, Ele se torna O Pecado e Deus o Pai vira o rosto para Ele.

Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste? Marcos 15:34.

Jesus sente agora, A PIOR SENSAÇÃO DO UNIVERSO.
Ele estava desligado de Deus.

Pela fé, confiando em Deus mesmo sem sentir-se ligado a Ele, Jesus entrega a sua vida.

Jesus bradou em alta voz: “Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito”. Tendo dito isso, expirou. Lucas 23:46.

E juntamente ao grito, se vai a sua vida.

Mas Jesus, dando um grande brado, expirou. Marcos 15:37



Como Jesus ressuscitou?


1. Ele tinha poder para entregar sua vida e para reavê-la.

Por isso é que meu Pai me ama, porque eu dou a minha vida para retomá-la. Ninguém a tira de mim, mas eu a dou por minha espontânea vontade. Tenho autoridade para dá-la e para retomá-la. Esta ordem recebi de meu Pai". João 10:17,18.

2. A morte tem legalidade sobre pecadores.
Embora Jesus assumiu o nosso pecado (em relação a Deus) e recebeu o nosso castigo; Ele em si mesmo não tinha relação com o pecado.

Portanto, da mesma forma como o pecado entrou no mundo por um homem, e pelo pecado a morte, assim também a morte veio a todos os homens, porque todos pecaram. Romanos 5:12.

Ele não cometeu pecado algum, e nenhum engano foi encontrado em sua boca”. 1 Pedro 2:22.

3. Como homem era mortal; como Deus indestrutível.
No princípio era aquele que é a Palavra. Ele estava com Deus, e era Deus. João 1:1.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Deixe aqui seu comentário isso nos ajudar a crescer!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...