segunda-feira, 14 de setembro de 2020

Samaritanos

 

Introdução


Você já ouviu falar dos Samaritanos? Depois dos reinados de Saul, Davi e Salomão subiu ao trono o filho deste último, a saber, Roboão. Nesta época o Reino se dividiu em dois: Ao Sul, ficou a capital Jerusalém e o país foi chamado de Judá. Já ao Norte, formou-se uma nova nação de nome Israel.

Intentando não perder a fidelidade do povo para a dinastia de Davi, os reis do Norte fizeram todo tipo de invenção religiosa; buscavam rivalizar com o Templo e a adoração prestadas em Jerusalém.

O tempo passou e Israel foi destruída e seus habitantes levados ao exílio. Etnias diferentes foram colocadas ali para que a terra não ficasse vazia. E com eles, vieram todo tipo de deuses. Com o levantar e cair de grandes impérios mundiais, a região foi novamente habitada por Israelitas, que agora, dividiam espaço com tantos outros povos. Samaria se tornou o centro e símbolo dessa miscigenação étnica e especialmente religiosa. Um sincretismo imenso surgiu.

 

Baixar mp3

 


 


Texto Base


Os fariseus ouviram falar que Jesus estava fazendo e batizando mais discípulos do que João,

embora não fosse Jesus quem batizasse, mas os seus discípulos.

Quando o Senhor ficou sabendo disso, saiu da Judéia e voltou uma vez mais à Galiléia.

Era-lhe necessário passar por Samaria.

Assim, chegou a uma cidade de Samaria, chamada Sicar, perto das terras que Jacó dera a seu filho José.

Havia ali o poço de Jacó. Jesus, cansado da viagem, sentou-se à beira do poço. Isto se deu por volta do meio-dia.

Nisso veio uma mulher samaritana tirar água. Disse-lhe Jesus: "Dê-me um pouco de água".

( Os seus discípulos tinham ido à cidade comprar comida. )

A mulher samaritana lhe perguntou: "Como o senhor, sendo judeu, pede a mim, uma samaritana, água para beber? " ( Pois os judeus não se dão bem com os samaritanos. )

Jesus lhe respondeu: "Se você conhecesse o dom de Deus e quem lhe está pedindo água, você lhe teria pedido e ele lhe teria dado água viva".

Disse a mulher: "O senhor não tem com que tirar a água, e o poço é fundo. Onde pode conseguir essa água viva?

Acaso o senhor é maior do que o nosso pai Jacó, que nos deu o poço, do qual ele mesmo bebeu, bem como seus filhos e seu gado? "

Jesus respondeu: "Quem beber desta água terá sede outra vez,

mas quem beber da água que eu lhe der nunca mais terá sede. Pelo contrário, a água que eu lhe der se tornará nele uma fonte de água a jorrar para a vida eterna".

A mulher lhe disse: "Senhor, dê-me dessa água, para que eu não tenha mais sede, nem precise voltar aqui para tirar água".

Ele lhe disse: "Vá, chame o seu marido e volte".

"Não tenho marido", respondeu ela. Disse-lhe Jesus: "Você falou corretamente, dizendo que não tem marido.

O fato é que você já teve cinco; e o homem com quem agora vive não é seu marido. O que você acabou de dizer é verdade".

Disse a mulher: "Senhor, vejo que é profeta.

Nossos antepassados adoraram neste monte, mas vocês, judeus, dizem que Jerusalém é o lugar onde se deve adorar".

Jesus declarou: "Creia em mim, mulher: está próxima a hora em que vocês não adorarão o Pai nem neste monte, nem em Jerusalém.

Vocês, samaritanos, adoram o que não conhecem; nós adoramos o que conhecemos, pois a salvação vem dos judeus.

No entanto, está chegando a hora, e de fato já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade. São estes os adoradores que o Pai procura.

Deus é espírito, e é necessário que os seus adoradores o adorem em espírito e em verdade".

Disse a mulher: "Eu sei que o Messias ( chamado Cristo ) está para vir. Quando ele vier, explicará tudo para nós".

Então Jesus declarou: "Eu sou o Messias! Eu, que estou falando com você".

Naquele momento os seus discípulos voltaram e ficaram surpresos ao encontrá-lo conversando com uma mulher. Mas ninguém perguntou: "Que queres saber? " ou: "Por que estás conversando com ela? "

Então, deixando o seu cântaro, a mulher voltou à cidade e disse ao povo:

"Venham ver um homem que me disse tudo o que tenho feito. Será que ele não é o Cristo? "

Então saíram da cidade e foram para onde ele estava.

Enquanto isso, os discípulos insistiam com ele: "Mestre, come alguma coisa".

Mas ele lhes disse: "Tenho algo para comer que vocês não conhecem".

Então os seus discípulos disseram uns aos outros: "Será que alguém lhe trouxe comida? "

Disse Jesus: "A minha comida é fazer a vontade daquele que me enviou e concluir a sua obra.

Vocês não dizem: ‘Daqui a quatro meses haverá a colheita’? Eu lhes digo: Abram os olhos e vejam os campos! Eles estão maduros para a colheita.

Aquele que colhe já recebe o seu salário e colhe fruto para a vida eterna, de forma que se alegram juntos o que semeia e o que colhe.

Assim é verdadeiro o ditado: ‘Um semeia, e outro colhe’.

Eu os enviei para colherem o que vocês não cultivaram. Outros realizaram o trabalho árduo, e vocês vieram a usufruir do trabalho deles".

Muitos samaritanos daquela cidade creram nele por causa do seguinte testemunho dado pela mulher: "Ele me disse tudo o que tenho feito".

Assim, quando se aproximaram dele, os samaritanos insistiram em que ficasse com eles, e ele ficou dois dias.

E por causa da sua palavra, muitos outros creram.

E disseram à mulher: "Agora cremos não somente por causa do que você disse, pois nós mesmos o ouvimos e sabemos que este é realmente o Salvador do mundo". João 4:1-42.



1. Bônus sem ônus


Os Samaritanos se orgulhavam de serem descendência de Abraão, porém, não eram fiéis ao Deus deste. Criam no Messias prometido na Lei, porém, não obedeciam à mesma.


A sociedade hodierna pode muito bem ser comparada aos Samaritanos daqueles dias. De uma maneira muito especial o ocidente. Europa, e América do Norte do jeito que conhecemos hoje foram praticamente fundadas e forjadas tendo por base a Bíblia. Hoje, muitos ainda se julgam cristãos, porém sem o Cristo. Acreditam na moralidade cristã, nos bons costumes, porém, não em um Jesus histórico, o filho de Deus que nasceu de uma virgem, morreu na cruz por nossos pecados, ressuscitou ao terceiro dia, subiu ao céu, enviou o Espírito Santo e está sentado a direita do Pai.


Agora, se pensarmos em nossa realidade de Brasil; encontraremos pessoas que acreditam nesse Jesus real; porém, não estão dispostas a mudar suas vidas por Ele, muito menos consagrar suas vidas a Ele.


Os samaritanos de hoje são descendentes dos evangélicos de ontem e se orgulham disso. Porém, querem receber a bênção, a prosperidade, a cura, a casa nova, a promoção no emprego, a nova televisão, o passeio no shopping, o churrasco e as viagens… E depois ir morar no céu. Querem tudo isso que muitos dos evangélicos de ontem não receberam e ainda mais não pagar o preço de uma vida de santidade, dedicação, abnegação.


E quando me refiro a pagar o preço não estou falando do preço que já foi pago por Jesus naquela cruz. Estou falando de amor e gratidão ao Jesus que mudou o curso de nossa história nos rumando ao céu em detrimento do inferno! Aleluia!


Uau! Você ia para o inferno, e agora vai para o céu! Será que isso não é motivo suficiente para consagrar sua vida a Ele?


Aparentemente seria mais fácil para qualquer um dos pastores desta igreja ter uma vida “normal”. Sem se preocupar com cada um de vocês, porém, mantendo a fé em Deus e a santidade. Provavelmente iriamos para o mesmo céu. Porém e os outros?

Não somos pastores e líderes por uma escolha de carreira ou imposição. Fazemos o que fazemos por gratidão ao Jesus que nos salvou e merece todo nosso afinco! Fazemos por amor a cada um de vocês? Claro! Porém em primeiro lugar por gratidão ao Jesus que nos tirou das trevas e nos trouxe para a luz.


Ah, mas os samaritanos querem o que funciona. Não precisa estar de acordo com a Bíblia, o que importa é que funcione. Afinal de contas se está dando certo é porque Deus concorda não é mesmo? NÃO!

Judas roubava dinheiro da bolsa das ofertas e aparentemente seu ministério seguia em frente, estava dando certo.

Jovens que se dizem cristãos mantém relações sexuais antes do casamento e aparentemente está tudo bem; continuam suas faculdades, dedicam-se nos empregos e seguem a vida.

Casais adulteram e postam fotos de família feliz em seus status.

Pessoas felizes não conseguem passar uma semana sem beber ou usar outros tipos de drogas e tudo bem…

Outros acessam pornografia ou assistem filmes cheios de pecaminosidade, sejam eles de terror ou sensualidade e seguem a vida…


Só que tudo isso tem um preço. Tudo isso tira o entendimento.


A sensualidade, o vinho e o mosto tiram o entendimento. Oséias 4:11.


Essa mulher samaritana se julgava uma pessoa de fé. Inclusive capaz de debater sobre assuntos religiosos. E não para por aí, capaz de rivalizar em assuntos espirituais, contrapondo sua fé samaritana com a judaica de Jesus.


Logo, temos tanta gente nas redes sociais dando aulas de espiritualidade. Pessoas que nem conhecem a Jesus tentando falar sobre Ele. Pessoas que não sabem o que é Bíblia tentando dar aulas teológicas.

UMA FÉ BASEADA MERAMENTE EM EXPERIÊNCIAS SENSORIAIS.


Acontece que em um empreendimento, antes de receber as bonificações pelos resultados, é necessário assumir o ônus dos riscos e processos.


A Igreja de Jesus sim é vencedora. O Cristão é sim mais que vencedor. Satanás é um derrotado. Tudo isso é verdade. Porém não espere o bônus se você não tem um comprometimento com Cristo e a Igreja dele.


Não podemos seguir queimando lenha verde no altar e esperar os resultados de quem faz o fogo com lenha seca.

Há uma discrepância entre a vida dos cristãos primitivos e os atuais. E muitos quando contemplam a escritura se perguntam onde está isso hoje. Como não conseguem responder, negam.


E eu te respondo. Está em se entregar como eles se estregavam. Em ser grato como eles eram gratos. Em amar como eles amavam. Em ser ensinável e tratável como eles eram.


Jesus estava cansado, era meio dia. Estava com fome e com sede. Porém seu âmago maior era por salvar aquela mulher e lançar uma semente de transformação em toda aquela região.



2. Desigrejada, porém, com religiosidade


Aquela mulher samaritana não congregava, estava na cara. Além de morar nas imediações de Samaria, para uma tarefa corriqueira como buscar água, escolheu um horário incomum. Essa tarefa geralmente era feita em horários mais frescos do dia, cito o fato de que estavam em um lugar desértico. Todavia tal mulher não queria o infortúnio dos falatórios, dos comentários, ou ainda, as outras mulheres não quisessem a companhia daquela que já estava no sexto marido.

Ela supostamente sabia de religião, queria debater o assunto, e ainda, com Jesus!

Os samaritanos de hoje nem bem se converteram já estão prontos pra postar no status algum tipo de crítica a Igreja hodierna. Você há de refletir que quando seu time está mal, você não troca de time. Alguns, mesmo vendo que não vale a pena torcer, chamam o clube de imortal na esperança que haja alguma ressurreição. Porém quando se trata de igreja há pessoas que no menor sinal de descontentamento procuram outra. Do torcedor, diz-se que não troca de time porque é passional, ou seja, que haje pela paixão. O crente samaritano é o que então?


Outros tem um político ou partido de estimação. E não importa se for provado que fez coisas ilegais, que desviou dinheiro, etc. Na boca dos samaritanos de hoje estão frases como: “Roubou mas fez”, “Sei que era errado, mas foi bom pra mim”, “Vou votar nele porque me prometeu uma casa, o asfalto, um emprego, um rancho”…


Porém o discipulador, pastor, líder de célula, precisa sempre ser o homem de aço que não tem nem mesmo um pequeno deslise… Ah, porque se houver um pequeno deslize, já seria motivo para descartá-lo.


O samaritano tem dois grandes problemas: Autoimagem e autoresponsabilidade.


Não tem ideia de quem realmente é. Não percebe seu estado de falência. Não consegue enxergar a decadência da sua fé, emoções, finanças, casamento… Pensa que o mundo gira ao redor do seu umbigo. Se acha a última bolachinha do pacote, o último copo de água do deserto. E pensando assim acha que tudo que é dito é indireta, que tudo que os outros fazem que lhe desagrada foi proposital para incomodá-la e que seus problemas são sempre os maiores e seus feitos dignos de que todos ouçam.


Não bastasse isso, o samaritano de hoje acredita que todos os males que lhe sobrevém são resultados dos erros dos outros. Vivem cheios de decepção com a sociedade, com os governos, com os familiares, com os irmãos da igreja, com os líderes… Quando perde o emprego é por causa do patrão, quando está em crise financeira é por causa do cônjuge, se reprova nos estudos foi o professor; o carro estraga por causa do mecânico que fez o último reparo, a comida ficou ruim porque o ingrediente era de péssima qualidade e é um cristão frustrado por causa da igreja. Problemas de autoimagem e autoresponsabilidade.



3. Jesus se importa com os samaritanos


O lado bom nisso tudo é que Jesus se importa com os samaritanos!

Meio dia, depois de caminhar muito, em um lugar desértico; a maior sede de Jesus não era beber água e sim dar de beber àquela samaritana do cálice da salvação.

Os discípulos saem para comprar comida porém Jesus está mais interessado na fome espiritual que aqueles samaritanos tinham sem saber.

Eles eram como crianças barrigudas de tanto comer doces e salgadinhos mas caminhando para a morte por desnutrição. Pessoas alimentadas pela religiosidade, arrogância, orgulho… Proscritas do sistema religioso mais proeminente do judaísmo, feridas em seus corações; porém, com espíritos desnutridos, sedentos de salvação.


Os samaritanos de hoje dizem: “Pra que beber água se posso tomar refrigerante”. Desidratadas sem água pura para beber. Cheias de religião, mas vazias de Jesus, de Bíblia, de oração.


Jesus entra com tudo evangelizando aquela mulher e plantando uma semente que posteriormente o grande ganhador de almas da igreja primitiva, o evangelista Felipe iria colher.



4. A reação da mulher


Ao perceber que podia estar diante do salvador e da salvação que já ouvira falar, porém, jamais experimentara, ela deixa seu cântaro, o objeto da sua busca, da sua sobrevivência o motivo de estar ali.

Com aquele cântaro ela buscaria água para beber, cozinhar, lavar… Sua vida e da família dependia de que aquela tarefa fosse concluída; porém ela percebeu o momento que estava vivendo; percebeu que encontrar Jesus era melhor que a vida. [Hino Antigo].

Ah eu não sei o que você veio buscar aqui hoje. Uma coisa eu sei, vale a pena esquecer de tudo, deixar seu cântaro aos pés de Jesus e sair correndo para contar a todos que você encontrou Jesus!!!


As pessoas buscam a felicidade. Buscam a paz e a salvação. Aquela samaritana acreditava que sua resposta estava em um marido. Que um ter um relacionamento afetivo era a solução para sua vida. Tentou uma, duas, três, quatro, cinco, seis vezes porém seu coração continuava vazio.


Porque a felicidade tem nome: JESUS. A salvação tem nome, qual é igreja? JESUS. A paz tem um nome: JESUS.

Não sei em qual tem sido seu marido nessa história: Namoros, drogas, sexo, álcool, dinheiro, jogos, passeios, realização profissional… Não sei como você tem tentando achar um verdadeiro sentido em sua existência. Só tenho uma coisa para te dizer. Só Jesus pode saciar essa sede!



5. O testemunho


Rapidamente, aquela mulher vai de pecadora perdida, condenada ao inferno à missionária. Em um instante estava seca por dentro, no outro, do seu interior fluíam rios de águas vivas.


Ela não esperou saber muito para anunciar. Tão logo percebeu o que se passava, saiu anunciando para todos Jesus o Messias.


Se você encontrasse a cura para o câncer, seguiria o rumo normal de sua vida?

Caso descobrisse a vacina para a covid-19, seguiria o rumo normal de seu dia a dia?


Agora eu te pergunto; dá para uma pessoa que teve um encontro com Jesus continuar vivendo do mesmo jeito que vivia?


Se você hoje apresentasse a vacina contra o corona vírus, seria requisitado pela mídia, inquerido pelos governos, disputado (para não dizer perseguido) pela indústria farmacêutica, procurado pelo mercado negro e até mesmo, caçado por matadores de aluguel. Nunca mais sua vida seria a mesma.

Enquanto vivesse você seria aquele que descobriu a vacina.


Não dá para uma pessoa ter um encontro pessoal com Jesus e querer continuar a vida do mesmo jeito que era antes. Quando você tem um encontro pessoal com Jesus e nasce de novo, a velha vida fica para trás. Precisa ficar para trás!


Chegou a hora de verticalizar tudo que você tem e é em amar esse Jesus e com gratidão e paixão anunciá-lo a todos!


Você julgaria alguém com a cura da covid-19 que não expusesse ao mundo? Você criticaria alguém que podendo acabar com a pandemia não o fizesse?


Pois veja você a sua situação! Você conhece a cura para o único problema da humanidade, cito o pecado. Você conhece a solução para todas as mazelas e problemas humanos e por conseguinte da humanidade: Jesus!


Se em seus pensamentos você julga o suposto cientista secreto que descobriu e não compartilha; o que dizer de você que descobriu algo ainda maior e prefere continuar uma vida comum?


Talvez sua ficha ainda não tenha caído. Eu estou aqui para abrir seus olhos hoje. Céu e inferno são reais e você tem a vacina, você tem a cura, você conhece Jesus.


Não sei você, mas eu nunca mais consegui viver da mesma maneira que eu vivia antes.



Ministração


Que tal largar seu cântaro hoje aos pés de Jesus?

Que tal anunciar agora ao mundo que encontrou Jesus o Messias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Deixe aqui seu comentário isso nos ajudar a crescer!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...