terça-feira, 14 de julho de 2020

Mentira


Reparou nestes dias a quantidade de escândalos que tem surgido em relação a pandemia? E não estou falando da doença em si. Refiro-me a desvio de verbas, fake news, notícias tendenciosas e aproveitamentos políticos.
Sabe o que está bem presente no meio de tudo isso: A MENTIRA.
É sabido que um dos principais problemas do Brasil e por conseguinte dos brasileiros é a corrupção. Visto o que acabamos de falar acima. E novamente, o chão onde a corrupção germina é A MENTIRA.
A MENTIRA é a única coisa que Bíblia dá a paternidade ao diabo:

Vocês pertencem ao pai de vocês, o diabo, e querem realizar o desejo dele. Ele foi homicida desde o princípio e não se apegou à verdade, pois não há verdade nele. Quando mente, fala a sua própria língua, pois é mentiroso e pai da mentira. João 8:44.

Já ouvi falar de sogro ruim, agora coitado de quem fica com a mentira. Mais que isso, o mentiroso profissional se torna filho do diabo.
Foi através da mentira que o diabo enganou Adão e Eva.
Satanás começou conjecturando sobre um fato, a proibição de comer da árvore do conhecimento do bem e do mau. Foi aos poucos, diluindo a verdade com gotas de mentira. Até que Eva deixou se confundir. A serpente veio para falar mal do seu Deus! Eva não deveria nem ter dado conversa.

Assista no YouTube
Inscreva-se no Canal e ative o Sininho.

Ouça em mp3 AQUI


Texto Base

Portanto, cada um de vocês deve abandonar a mentira e falar a verdade ao seu próximo, pois todos somos membros de um mesmo corpo. Efésios 4:25.


1. Mentiras na família

Um dos primeiros lugares onde a mentira não pode entrar é dentro de casa.
Quando Jacó pediu à Labão, sua filha Raquel em casamento, Labão o enganou. Depois de ver o genro bêbado, enviou a tenda das núpcias a outra filha, Lia. Uma vez tendo enganado o genro, depois lhe concedeu por esposa, finalmente a amada Raquel.
O resultado disso foi que por preferir Jacó a Raquel, uma disputa entre as duas irmãs se deu pela preferência do marido Jacó. Não bastasse isso uma rivalidade entre os próprios filhos foi gerada, ao ponto de José, na época o filho mais novo, ser vendido como escravo.

Abraão e Isaque também mentiram sobre suas esposas, dizendo que eram suas irmãs. De fato, Sara era filha do mesmo pai que Abraão, o que não mudava o fato de que era sua esposa. Com medo de que os moradores da terra o matassem por ser a velhinha Sara muito bonita, Abraão mentiu. O resultado não poderia ter sido bom.
O rei Abimeleque ao ver Sara, de fato se apaixonou e pediu que a trouxessem ao palácio para ser sua esposa. Antes que pudesse tocá-la, o Senhor falou com ele em sonho dizendo para não fazer aquilo pois traria morte sobre ele e o povo.

Jacó mentiu para Isaque, se passando por seu irmão Esaú para roubar a bênção que era direito de Esaú. O resultado é que a família foi desfeita. Jacó fugiu, passando anos exilado. Isaque se aborreceu de sua esposa Raquel que acobertou e incentivou a trama. Esaú por sua vez ficou anos e anos com o coração consumido pelo ódio, desejando e tramando a morte do irmão.

Há esposas que amam seus maridos e estão felizes com eles. Porém, começam a ver mulheres na TV e na internet falando isso ou aquilo, que os maridos são maus e opressores… Ou até mesmo amigas frustradas começam a falar sobre coisas que as incomodam… E de repente, aquela esposa que estava feliz com o marido agora já cogita até em separar.
Ou ainda o marido que vê naquela atriz a esposa perfeita, que nunca tem TPM, está sempre arrumada e linda… Ou dá ouvido a colegas que o induzem a pensamentos adúlteros…
Não. Não aceite mentiras sobre sua família!


2. Mentiras contra Deus

Bom, não vamos ficar apenas falando de antigo Testamento. Já ouviram falar de Ananias e Safira? Bem no começo da Igreja, um bom homem chamado José, que recebeu o apelido de Barnabé, vendeu um caríssimo terreno que tinha em Chipre. Doou todo o dinheiro à obra. O casal, querendo aparentar uma fé que não tinham, levou metade do valor aos pés dos apóstolos. Pedro revelou que morreriam por essa mentira.

O próprio Pedro, ainda antes de Jesus morrer, jurou e praguejou que não conhecia Jesus. Chutou o pau da barraca, desistiu de tudo e influenciou os demais discípulos a fazerem o mesmo: foi pescar. Não fosse a persistência de Jesus e o projeto “Igreja” teria ido por água a baixo, a partir das mentiras de Pedro.

Ouve um povo chamado Gibeonitas. Eles faziam parte de um dos povos que Deus havia mandado destruir em Canaã. Fizeram de conta que eram habitantes de longe, e conseguiram um juramento de Josué. Quando os Israelitas descobriram que eles moravam perto, não podiam mais eliminá-los. Porém, nada proibia no juramento que eles e sua descendência fossem escravos. E aí, o que você acha? Poderia toda aquela geração ter morrido diante da espada de Josué; mas, pelo poder da mentira, não apenas aquela geração foi escravizada, mas, também todas as gerações seguintes.

Um dos casos mais tristes foi o de Geazi. Elias, um dos maiores profetas de todos os tempos havia subido ao céu; sua unção viera dobrada sobre Eliseu. E agora Eliseu estava treinando Geazi. Pra quem não conhece, Eliseu foi o primeiro homem a multiplicar pães, fazer ferro boiar sobre a água, além de outros milagres como purificar água e ressuscitar uma pessoa.
Certa vez o leproso Naamã ofereceu grandes riquezas para que Eliseu o curasse, o que o profeta fez gratuitamente. Indo o homem embora, seu discípulo correu até Naamã, inventou uma história, recebeu riquezas e as escondeu. Chegando ele a presença de Eliseu, tentou mentir sobre onde estivera e o que fizera. O resultado foi que a lepra que uma vez havia estado sobre Naamã, veio sobre ele e sua descendência. Não sabemos ao certo se ele se arrependeu posteriormente; porém, o relatado até aqui é assustador.


3. Mentindo pra si mesmo

Além de mentir ao próximo e contra Deus; há àqueles que mentem para si mesmos e assim vivem uma ilusão.
Um dos exemplos é a pessoa que julga conhecer a Palavra, todavia, não a vive.

Sejam praticantes da palavra, e não apenas ouvintes, enganando-se a si mesmos. Tiago 1:22.

É como ir na consulta, pegar a receita, comprar o remédio, NÃO USAR, pensar que está curado, dizer que está curado e depois morrer da enfermidade.

Existem também aqueles que mentem a si mesmos, não assumindo as responsabilidades de suas decisões. Colocam a culpa nos outros por tudo e com tanta veemência que eles mesmos acreditam.
Daí o casamento é ruim apenas por causa do cônjuge. Os filhos são ruins porque nasceram assim, ora, os pais não tem nada a ver com isso, né? A dívida é culpa do governo; claro, capaz que vai ser por causa de excessos ou má administração. A obesidade é da genética, da onde essa de que comer demais engorda…
Não consegue servir no corpo (igreja) porque não tem chance; ah pois é…
E assim vai…

Sabe, eu lembro de sair caminhando de casa para o culto, eram 17Km até o prédio da igreja. Lembro de ir de bike, de ônibus. O que eu não lembro é de pôr a culpa em alguém por não me dar uma carona. O prazer de reunir com os irmãos e cultuar ao Senhor era tão grande, que isso para mim era detalhe.

Lembro de não ter dinheiro para ir em um retiro na adolescência. Juntei o que pude e fui. Sem comprar o pacote de refeições. Lá, tirei meu ebulidor da mochila e fiz miojo numa xícara. Em nenhum momento reclamei de Deus ou dos irmãos que comiam suas refeições, porque o meu desejo de estar no retiro era maior que aquilo.
Outro retiro lembro que levantávamos às 5h pra tomar banho e as vezes era frio o chuveiro e estávamos bem felizes lá! Na verdade eu mal percebia a dificuldade que estava enfrentando pela glória que estava desfrutando.

Quando fui sair da minha igreja local para ser missionário, não tinha o dinheiro da passagem de ônibus. Seriam mais de 24h de viagem. Precisava de 122 reais mais ou menos, na época um valor considerável. Um pessoal da igreja conseguiu alguns calçados e eu ficava vendendo no final do culto pra conseguir o dinheiro. E achei ruim? De maneira nenhuma, me senti honrado por aquela oportunidade.
Mas tem pessoas que mentem para si mesmos que todo mundo é culpada e elas são os coitadinhos do universo. Se é seu caso, pare com isso! Largue a mentira, viva a verdade.
Servir ao Senhor é uma oportunidade que nós não merecíamos e nos foi dada pela Graça. João Batista tinha noção disso, pois mesmo sendo ‘o maior nascido de mulher’, sabia que não merecia nem mesmo a honra de desamarrar as sandálias de Jesus e lavar seus pés. Mas Jesus pela Graça, permitiu a João a honra de batizá-los nas águas. Se João Batista não merecia, o que sobra para nós?

Amigão para de jogar a culpa em todo mundo e enganar a si mesmo. Bata no peito, assuma suas responsabilidades, só admitindo os erros é que será capaz de buscar mudanças!

A pandemia, por exemplo, é a oportunidade dos sonhos para todo mentiroso. Pois pode colocar nela a culpa de todos os fracassos da sua vida. Até o naufrágio da fé, o fim do casamento, a má forma física… Mas você não é assim em nome de Jesus!


4. Quando o que vemos é uma mentira

Há uma situação nisso tudo que é bem estranha. Quando falar a verdade não é a mesma coisa do que falar aquilo que os olhos vem.
Dez espias falaram o que viram sobre Canaã. E por isso foram castigados por Deus. Josué e Calebe falaram de acordo com a promessa de Deus e foram abençoados.

Porque vivemos por fé, e não pelo que vemos. 2 Coríntios 5:7.

Quando o concreto, aquilo que os olhos podem ver está em desacordo com a Palavra de Deus, o físico é uma mentira e o espiritual uma realidade.

De modo que, de agora em diante, a ninguém mais consideramos do ponto de vista humano. 2 Coríntios 5:16.

Uau! Não podemos nos enxergar pelo fluxo da natureza humana!
Não podemos olhar para os irmãos aqui da igreja e os vermos como o diabo os vê ou como o mundo os vê. Devemos enxergá-los como Jesus os enxerga, ou seja, pela fé!
Como está escrito: “Eu o constituí pai de muitas nações”. Ele é nosso pai aos olhos de Deus, em quem creu, o Deus que dá vida aos mortos e chama à existência coisas que não existem, como se existissem.
Abraão, contra toda esperança, em esperança creu, tornando-se assim pai de muitas nações, como foi dito a seu respeito: “Assim será a sua descendência”.
Sem se enfraquecer na fé, reconheceu que o seu corpo já estava sem vitalidade, pois já contava cerca de cem anos de idade, e que também o ventre de Sara já estava sem vitalidade.
Mesmo assim não duvidou nem foi incrédulo em relação à promessa de Deus, mas foi fortalecido em sua fé e deu glória a Deus, estando plenamente convencido de que ele era poderoso para cumprir o que havia prometido. Romanos 4:17-21.

Abraão e Sara já não apresentavam as condições necessárias para que um casal tivesse um filho. Porém Ele creu que Deus poderia fazer um milagre.
Abraão aceitou ter seu nome mudado de Abrão (pai exaltado) para Abraão (pai de multidões. E sua esposa de Sarai (minha princesa) para Sara (princesa).
Assim cada vez que alguém chamava o velho Abraão, profetizava seu destino. Abraão já podia se enxergar e já se sentia um verdadeiro Pai de multidões.
E depois do filho já nascido, Deus mandou que o sacrificasse. Abraão foi, pois somou um mais um:
a) Deus disse que através de Isaque terei uma incontável descendência.
b) Deus quer que eu sacrifique Isaque.
Logo, Deus vai levantar ele dos mortos pois Deus não pode mentir.

Pela fé Abraão, quando Deus o pôs à prova, ofereceu Isaque como sacrifício. Aquele que havia recebido as promessas estava a ponto de sacrificar o seu único filho, embora Deus lhe tivesse dito: “Por meio de Isaque a sua descendência será considerada”.
Abraão levou em conta que Deus pode ressuscitar os mortos; e, figuradamente, recebeu Isaque de volta dentre os mortos. Hebreus 11:17-19.

Uau! Que magnífico. Sejamos como Josué e Calebe. Sejamos como Abraão. Vivamos não pelas coisas que nossos olhos veem, não pelas coisas que são concretas e palpáveis; mas, pelas que são da fé.
O visível foi criado através do que não se vê. O que se vê passa enquanto aquilo que nossos olhos não enxergam dura para sempre.

Pela fé entendemos que o universo foi formado pela palavra de Deus, de modo que o que se vê não foi feito do que é visível. Hebreus 11:3.

Assim, fixamos os olhos, não naquilo que se vê, mas no que não se vê, pois o que se vê é transitório, mas o que não se vê é eterno. 2 Coríntios 4:18.


Conclusão

Em suma: Jesus é a verdade (Jo 14:6). A Bíblia é a verdade. Aquilo que recebemos pela Fé em Jesus cristo por meio da revelação na Palavra, isso é a verdade e o que for diferente disso é a mentira.
Por isso, o diabo é o pai da mentira e a disputa em sua mente, em sua vida é entre viver uma mentira perecível ou andar na verdade eterna.


Ministração

Então, vamos deixar de lado a mentira?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Deixe aqui seu comentário isso nos ajudar a crescer!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...