segunda-feira, 20 de julho de 2020

Sufocado


No começo desse ano meu filho teve pneumonia. Foi uma situação bem chata. Os sintomas são muito parecidos com os da covid-19, a ponto de que os médicos acharam que poderia ser o caso e nos pediram isolamento de 14 dias. Ver meu filho com tamanha dificuldade para respirar me incomodava muito.
Eu mesmo, até a adolescência tinha muitas dificuldades para respirar devido a renite, sinusite, adenoide e desvio de septo. A mais complicada era a adenoide. Carne esponjosa que impedia o ar de entrar pelo meu nariz. Eu era extremamente sonâmbulo [exemplos], tinha olheiras, pouco fôlego, complicações para brincar ou praticar esportes e fica doente com facilidade. Foi bem complicado. Lembro de jogando futebol na escola ou correndo, parar, olhar e dizer: “Vejo os micróbios”. Na verdade era aquela vertigem semelhante ao desmaio por falta de oxigenação.
Porque estou contando tudo isso. No caso do Josias, das pessoas com covid-19, das dificuldades que tive na infância… Algo em comum me chamou atenção: sufocamento.
Em casos assim, o ar continua ao redor. As pessoas saudáveis continuam respirando normalmente; mas, a vítima destes males tem dificuldades de trazer o oxigênio do exterior até os pulmões.
Convido-os a lerem comigo um texto de Gênesis 2:7; antes de seguirmos falando sobre isso.

Assista em vídeo



Texto Base

Então o Senhor Deus formou o homem do pó da terra e soprou em suas narinas o fôlego de vida, e o homem se tornou um ser vivente. Gênesis 2:7.


1. O ar continua ao nosso redor

Nesta introdução, apresentei questões de ordem natural com o objetivo de que sirvam de figuras para que possamos entender um fenômeno que tem crescido nos últimos dias.
Parece bem desnecessário repetir o que a pouco falei, porém, nos casos acima citados, o ar continua ao redor do enfermo.

E na sua vida? Que tipo de sufocamento você tem passado?
Problemas familiares?
Problemas de relacionamento com Deus?
Ei, veja só: O ar continua ao seu redor!
A família continua aí ao seu lado, como antes da pandemia. Então porque as taxas de divórcio em todo o mundo aumentaram?
Deus, continua tão presente como sempre esteve; então, por que há pessoas relatando esfriamento espiritual?
As pessoas estão com dificuldades para tomar aquilo que está do lado de fora e trazer para dentro!

O poder da mesa.
Uma estratégia fantástica para inspirar bons ares na família é a MESA.
Quanto tempo faz que você sua esposa e filhos não tem uma refeição à mesa em família? Ou simplesmente cada um pega sua comida e vai comer no sofá, no quarto…
Precisamos de famílias saudáveis, inclusive porque uma família saudável é um dos principais redutos de sanidade para estes dias.
Se você só consegue se relacionar bem com as pessoas via redes sociais, você está doente! Você não está conseguindo respirar adequadamente!
Está deixando de inspirar um ar preciosíssimo que está ao seu redor, o oxigênio da família!
Então, sentem a mesa. Conversem. Brinquem. Desliguem um pouco a TV, a internet, o celular… Façam uma oração juntos, um culto familiar, cantem louvores, estudem a Bíblia, montem quebra-cabeças, brinquem de barraca, cozinhem juntos, ensinem uns aos outros, divirtam-se!

O poder do abraço.
Vocês (que podem) se abraçam em casa?
Conversam sobre como foi o dia?
Isso cura a alma, traz paz de espírito!
Às vezes tudo que precisamos para relaxar, para descarregar, desestressar do dia… É um bom, aconchegante e apertado abraço!
Em dias de distanciamento social; são poucas as pessoas que podemos abraçar. Se você tem alguém a quem pode abraçar; faça isso.

Deus continua ao seu redor.
Interessante que uma das principais palavras para se referir ao espírito santo no Nova Testamento é pneuma que é literalmente vento. Ele está ao seu redor; Deus não ficou mais distante nestes dias. Se por algum motivo seu relacionamento com Ele mudou é porque você não está sabendo inspirar!
Deus não perdeu o controle, não se afastou de você e continua sendo Deus todo Poderoso.
Aproxime-se dEle. Pare de culpar Deus pelos seus planos que não puderam ser atingidos. Pare de culpar Deus pela situação atual. Vá conversar com Ele. Pode abraçá-lo, beijá-lo… Como já disse alguns domingos atrás: Ele não vai passar corona vírus para você!

O botijão de gás.
Se todas as condições necessárias para uma vida feliz continuam ao nosso redor; porque durante a pandemia muitos perderam a paz de espírito, perderam a alegria, naufragaram na fé?

Sabia que o seu corpo, prefere alguns gases em relação ao oxigênio? Um deles é o hélio. Se você chupar muitos balões de hélio, pode desmaiar. Agora um grande perigo mora no gás de cozinha. Se vazar, o perigo consiste em que, embora exista oxigênio no ar, o corpo passa a se relacionar com o ‘gás’ em detrimento do oxigênio; o que infelizmente pode gerar uma fatalidade.
Existem muitos gases na atmosfera nesses dias. E precisamos nos educar a absorver os certos.

Medo.
O medo é um dos gases que está no ar. E a natureza humana prefere ele em detrimento da . São opostos entre si e precisamos fazer a escolha de qual deles vamos inspirar.
Excesso de informações pode gerar medo. Principalmente se você escolher mal as fontes. Sinceramente, poucas são às vezes que tenho assistido telejornal nos últimos dias. Boa parte dos veículos de comunicação adotou a postura de trazer formação em vez de informação. De trazer medo no lugar de transmitir esperança. De fomentar a crítica e desprezar a celebração do bom.
E não é só na televisão. As redes sociais também estão muito ácidas.
Feche este botijão de gás que está vazando!
Experimente orar, ler a Bíblia. Ler um bom livro, conversar, lembrar vitórias do passado, contar histórias familiares…

Tristeza.
Passar tempo demais sem se comunicar com outras pessoas pode encher o coração de tristeza. Somos seres familiares, comunitários… Precisamos uns dos outros.
Ainda mais se você fechar todas as cortinas e não enxergar o sol (quando há).
Falta de atividades físicas também entram nessa lista.
Ei, se você educar sua alma e espírito a preferirem a comunhão (ainda que virtual), a esperança, o movimento (ainda que dentro de casa), uma alimentação saudável… A tristeza vai continuar rondando, mas você vai metabolizar a alegria.
Tome a decisão de ser feliz! As lutas e desafios são reais e estão aí para todos. Todos no mundo inteiro foram pegos de surpresa e tiveram a rotina e os projetos alterados. A despeito disso, tome a decisão de ser feliz. De celebrar cada pequena boa coisa que tem acontecido em sua vida! De manifestar gratidão a Deus e ao próximo. De ser uma pessoa agradável de estar perto, cheia de fé, de otimismo; alguém que consegue enxergar as tantas coisas boas que tem acontecido e as oportunidades que surgem.


2. O coração amarelo

Como igreja, nosso calendário foi pro espaço. Era um lindo planejamento com diversas atividades e etc. É obvio que muitas programações foram abandonadas. Hoje mesmo, estaríamos com certeza em um culto presencial cheio de gente! Porém estamos cada um de nós em suas próprias casas.
Mas não vamos ficar chorando o leite derramado! Se é isso que temos, vamos fazer o melhor possível através disso!

E uma das coisas que não estamos impedidos de fazer e podemos fazer com ainda mais qualidade e intensidade são os nossos discipulados.
Lembro de quanto fiquei espantado quando ouvi o Pr. Luiz Scheidt, nosso presidente da Fonte Church dizer que o foco de nossa estratégia como igreja no MDA não eram as células, antes, os discipulados! Uau!
E faz todo sentido. O que está no centro do coração do MDA, aquele logo bonito e colorido? DISCIPULADO!
Em termos ministeriais, onde foi que Jesus mais investiu seu tempo? Sim, curava muitos enfermos, pregava, evangelizava… Porém, em tudo que fazia, os discípulos sempre estavam correndo atrás dele. O foco do ministério de Jesus na terra foi o discipulado.
Então vamos aproveitar esta oportunidade que estamos recebendo de focar muito no discipulado! Procure seu discipulador, coloque-se debaixo das mãos dele, aprenda dele. Geralmente, boa parte das coisas que Deus quer manifestar em nossas vidas ele o faz por meio de pessoas e o discipulador é uma das principais.

Agora, você que já é um discipulador; observe a postura do apóstolo Paulo. Ele dizia que seus discípulos deveriam imitar a ele e pessoas que fossem parecidas com ele:
Portanto, suplico-lhes que sejam meus imitadores.
Por essa razão estou lhes enviando Timóteo, meu filho amado e fiel no Senhor, o qual lhes trará à lembrança a minha maneira de viver em Cristo Jesus, de acordo com o que eu ensino por toda parte, em todas as igrejas. 1 Coríntios 4:16,17.

Paulo deixa muito claro que as pessoas não precisavam se preocupar por não terem conhecido Jesus fisicamente. Bastava que conhecessem a ele, Paulo, pois ao imitá-lo imitariam o próprio Jesus. Ainda mais, que quando olhassem para Timóteo, ouvissem o rapaz e convivessem com ele, teriam a sensação de estar diante do próprio Paulo.
Digo isso, para que nós como discipuladores não venhamos a nos eximir de nossa responsabilidade de sermos um modelo para nossos discípulos.

Então o tempo que você usaria reclamando ou até mesmo murmurando pela falta de programação A, B ou C devido a pandemia, gaste tornando-se um modelo a ser seguido pelos seus discípulos, invista buscando de Deus para ter o que derramar sobre a vida deles!

Até porque, numa casa, nem sempre são apenas os pais que sustentam os filhos. Sim, os primeiros fazem isso trabalhando, se dedicando, cuidando… Todavia, muitas vezes é a risada de um filho, uma brincadeira, uma pergunta ou um simples eu te amo que nos faz esvaziar do estresse, recarregar as baterias, dormir uma boa noite de sono e acordar no dia seguinte disposto a fazer o que for preciso, para poder chegar de novo ao lar e repetir o ciclo, daquele sorriso infante e tudo que depois dele vem.

Ok. Vamos então focar em amar a Deus sobre todas as coisas e o próximo como a nós mesmos. Não esquecendo que o próximo mais próximo é aquele que está dentro da nossa casa.
E que os próximos bem próximos, são nossos discipuladores e discípulos.

Se nos mantivermos com famílias saudáveis e discipulados sobrenaturais, com certeza concluiremos 2020 como grandes vitoriosos e assim será em nome de Jesus.


3. Saúde Ativa

Uma coisa que tem sido reforçada com tudo isso, é que saúde não é algo à ser buscado passivamente. O esforço de hábitos de boa alimentação, atividade física, uso de máscaras, lavagem de mãos, uso de álcool gel…
O mesmo se dá com nosso espírito e alma. Não pense que do nada virá um anjo com um copo de água ungida para você beber e ficar melhor.
Você precisa lutar por sua sanidade mental. Esforçar-se por respirar os ares certos e afastar-se dos tóxicos.
É necessário que batalhe por uma família saudável, ela não vai acontecer por acaso. Interessante que cristãos criticam quem acredita que o universo se formou por acaso mais ao mesmo tempo esperar que dessa forma sua família se torne feliz e exemplar. Sem planejamento, abdicação, esforço, dedicação… Não só família, esperam isso em sua vida devocional com Deus, sobre sua célula, suas finanças…
Saúde se busca de forma ativa e já que agora tem buscado isso para seu corpo, é hora de buscar também para a alma e o espírito.

Ministração

Em termos naturais, a dificuldade para respirar, o sufocamento, é algo terrível, um grande mal a ser enfrentado.

Porém, podemos fazer muito para que nosso espírito e alma respirem com facilidade.

Há mais pessoas doentes em suas almas e no espírito do que enfermas no corpo.

RESPIRE!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Deixe aqui seu comentário isso nos ajudar a crescer!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...