segunda-feira, 27 de julho de 2020

Identidade de Filho


Já reparou que tanto o Pai como Jesus ao se referirem a si mesmos dizem “Eu Sou” e não “Eu faço”. É a crença de identidade que define nossas ações. Por conseguinte, Satanás está mais interessado em mudar quem você é do que mudar o que você faz. Se ele mudar o que você faz, a cada dia precisa mudar de novo. Agora se ele mudar quem você é todas as suas atitudes mudam.
O Espírito Santo trabalha em nós que nascemos de novo dia e noite tentando gerar em nós a crença de identidade de que somos filhos de Deus. Porque uma vez que isso estiver bem fixado, agiremos como tais.

Assistir em vídeo 



Texto Base

Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome. João 1:12.


1. Um filho de Deus tem acesso ao pai
O exemplo da casa branca

A Casa Branca é um dos prédios mais vigiados do mundo. Há guardas armados por todos os lados e um pesado esquema de segurança. Conta-se que um dia uma pessoa passou os limites estabelecidos aos visitantes, passou entre os guardas, pulou as cercas, atravessou as portas e foi entrando rapidamente. Apertou o passo, correu e logo começou a penetrar no interior do recinto. Até que finalmente se deparou com o Salão Oval. Lá dentro estava o Presidente dos EUA, o homem mais ‘poderoso’ do mundo. Ninguém conseguiu impedir e esta pessoa adentrou, deparando-se imediatamente com o presidente que se ajoelhou diante dele.
Este cidadão não estava armado, seu porte físico não punha medo em ninguém, era extremamente baixo, braços e pernas franzinos… E no rosto, em vez de uma suposta carranca, estava um lindo sorriso. O Presidente abre os braços e recebe com ternura: SEU FILHO.

Somos Filhos. Temos acesso ao Senhor dos Senhores, ao Rei dos Reis.
Suas orações chegam ao Trono do Universo. Talvez aqui na terra seja difícil conseguir uma audiência com alguém importante, mas, entenda isso, o Ser mais poderoso dos seus e da terra te escuta!

Você é Filho da Pessoa mais importante de todos os tempos! Ele sabe seu nome, onde mora, conhece cada fio de cabelo da sua cabeça!


2. O Pai ama o filho
Porque é filho, não pelo que faz

Você é filho de Deus e ele te ama.
Não há nada que você possa fazer que o leve a te amar mais e nem mesmo menos. Você já é filho de Deus e Ele já te ama com todo o amor que se pode amar.

As pessoas às vezes pensam que podem fazer coisas para que Deus as ame mais. Pensam que Deus ama mais o Luciano Subirá do que elas, porque ele conhece mais a Bíblia ou prega melhor. Pensam que amam mais o Abe Huber porque já ganhou dezenas de milhares de pessoas para Jesus.
Não. Deus ama a cada filho igualmente. Não ama mais a um e menos ao outro.
O mesmo amor por Reinhard Bonnke e David Yonggi Cho, respectivamente o maior evangelista de todos os tempos e o pastor que dirigiu a maior igreja local que já existiu, são tão amados por Deus como você. O ‘ladrão da cruz’ é tão amado como eles.
Porque todos estes e também você e eu somos filhos e um bom pai ama os filhos não pelo que fazem mais porque são filhos.

Assuma isso sobre você! Tire esse peso das costas de ter que fazer algo para que Deus te ame mais! Diga em voz alta: EU SOU AMADO POR DEUS COM TODO AMOR DO UNIVERSO!

Não há nada que você possa fazer que o leve a te amar mais que isso; porque Ele JÁ te ama com o MÁXIMO que existe de amor.


3. O Pai restaura o filho
Jesus assa peixes; o pai faz um banquete

O fato de que Deus te ama ao máximo não significa que agora você pode sair fazendo tudo que é errado; ou até mesmo, deitar numa rede e esperar o arrebatamento. Até porque esse não é o comportamento que se espera de um filho de Deus.

Onde entra nessa história a santidade e o pecado?
Onde ficou a prática das boas obras?

Já que somos filhos de Deus, a santidade é nosso modus operandi padrão. Ser santo é o normal para quem nasceu de novo. Quando pecamos, estamos agindo contra essa nova natureza que Deus nos deu. Pecado então é uma anomalia, é algo estranho que não deve fazer parte de nossas vidas; é incompatível. É como colocar uma roda de bicicleta em um carro, não dá certo, não foi feita para isso. E mesmo que por alguma gambiarra de certo, um dia vai gerar problemas.

Santidade é nosso prazer. Quando somos santo nos sentimos bem, leves, felizes, porque SOMOS FILHOS DE DEUS. Não andamos em santidade para tentar nos tornar filhos de Deus. Somos filhos de Deus e consequentemente vivemos em santidade.
Quando um cristão peca, isso sempre lhe gera tristeza, pois embora não deixe de ser filho de Deus por um tropeço, isso é contrário a sua essência. Quando um filho de Deus peca fica ‘todo errado’, não se sente bem.
Além do que, o pecado atrapalha nosso relacionamento com o Pai. E é isso que as pessoas às vezes confundem. A santidade não leva Deus a te amar mais, porém, melhora o seu relacionamento com Ele.
Hoje minha esposa perguntou ao Josias: “Onde faz xixi filho” e ele respondeu “Na calça”. Ela disse que não, explicou que era no vaso e perguntou novamente. “Na cueca” disse ele. É óbvio que ficamos chateados com a resposta; porém isso não diminuiu uma vírgula do nosso amor por ele.
Os erros de um filho podem levá-lo a perder muito do aprendizado, dos presentes, dos bons momentos… E até render disciplina, repreensão, castigos…

Quando um filho de Deus peca, isso o leva a perder muito, muito mesmo. Pode perder paz, bênção, oportunidades… E principalmente, perder no relacionamento com o Pai.

Nosso principal desejo de santidade é porque ela facilita nosso relacionamento com Deus!

E as obras?
As obras são uma consequência desse amor e dessa filiação.
Sei que ao ganhar uma vida para Jesus, não vou ser mais amado por isso; porém, vou deixar Papai feliz e de bônus ainda atrair as bênçãos dele sobre minha vida.
Ao cuidar de alguém, Deus não me amará mais por isso; no entanto, vou colocar um sorriso em seus lábios e gerar prazer no coração do meu Deus é uma alegria para mim.

Não há como Deus te amar mais do que já te ama. Porém HÁ COMO VOCÊ AMAR MAIS A DEUS DO QUE AMA HOJE e a prática do bem, o exercício ministerial (serviço cristão) é uma prova de que seu amor por Deus está crescendo.

Inclusive, é normal que conforme o filho vá crescendo, vá manifestando cada dia mais as características do Pai do céu.

Eu quero Servir a Deus não porque precise ou não precise; mas, porque esta é minha natureza e também porque eu quero agradá-lo.

Quando um filho peca, prejudica seu relacionamento com o Pai. Pedro depois de negar Jesus fugiu pra pesca. Jesus assou peixes e o chamou para restaurar o relacionamento.
SE VOCÊ SE ENFRAQUECEU NESTES DIAS DEUS É O MAIOR INTERESSADO EM TE RESTAURAR.

Na parábola do filho pródigo, ele morreu em relação ao Pai por escolha própria. Foi o filho que escolheu sair da presença do pai, viver de forma errada, desperdiçar a vida de forma geral. Porém quando arrependido voltou, o Pai disse:

Pois este meu filho estava morto e voltou à vida; estava perdido e foi achado’. E começaram a festejar. Lucas 15:24.

Se um dia você foi filho, porém abandonou o Pai, sai da igreja e foi para bem longe, desperdiçar a vida longe daquele que te deu tudo… Se você se arrepender agora e voltar para os braços dele, será restaurado e receberá de volta um lugar a mesa dos filhos.


4. Voz sois deuses
A transcendência do nosso chamado

Como filhos de Deus, somos herdeiros de seus atributos. Revestidos de uma autoridade e um poder do qual nem fazemos ideia.

Eu disse: vocês são deuses, todos vocês são filhos do Altíssimo. Salmos 82:6.

Como filhos de Deus, não somos chamados a não nos conformarmos com a realidade, mas, a mudarmos ela pela prática dos princípios estabelecidos pela Bíblia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Deixe aqui seu comentário isso nos ajudar a crescer!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...